Alguém Tem que Ficar no Gol


Finalista dos Prêmios Barco a Vapor em 2011 e Jabuti, 2014.

Alguem tem que ficar no golEdições SM
Ilustrações: Laurent Cardon

A derrota da seleção brasileira na Copa de 1950, no Maracanã, foi o maior trauma do nosso futebol. O escrete nacional chegou à final contra o Uruguai precisando apenas do empate. O placar estava em 1X1, quando o atacante uruguaio Ghiggia sacudiu a rede do goleiro vascaíno Barbosa, aos 38 minutos do segundo tempo. O que ninguém esperava, no entanto, é que uma revanche seria marcada para 21 de dezembro de 2012. O local escolhido seria o campo da chácara onde Frederico mora com a mãe e o padrasto, num condomínio fechado.
Classificado em segundo lugar no 7º Prêmio Baco a Vapor, o livro fala do amor ao futebol, da importância do perdão, das relações familiares e da profecia maia como um alerta para que o homem aprenda a respeitar a natureza.

Fortuna Crítica

“O mineiro Jorge Fernando dos Santos era perna de pau quando jogava bola na escola. Mas virou um craque ao usar sua habilidade na escrita para criar histórias para o público jovem sobre a paixão nacional pelo futebol”, Jornal do Commércio, Recife, 2014.

Voltar

4670221

 

Regina Duarte: a “namoradinha do Brasil” celebra 50 anos de carreira | Sem Censura | TV Brasil | Notícias

Veja a página do livro

Desconcerto

Deu RAP na Embolada

Dupla Sertaneja

Escala Diatônica

O Cravo e a Margarida

Orquestra Animal

Família Cordofônica

Percussionice

Rock do piano