A agonia do jornal impresso

O fim da obrigatoriedade do diploma de jornalismo para exercer a profissão é apenas mais um capítulo na amarga história de decadência da imprensa brasileira. Dias antes da fatídica decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), já haviam rasgado a Lei de Imprensa, ato que deixou o setor a descoberto do ponto de vista legal.…

Continuar lendo A agonia do jornal impresso

Barulho adoece e pode matar

Em 2008, depois de muita polêmica, foi aprovada em Belo Horizonte a Lei Municipal 0071, que visa disciplinar a emissão de ruídos na cidade. Em parte, a nova legislação veio a atender exigências típicas dos centros urbanos. Afinal, toda grande cidade do mundo adota critérios e estabelece leis sobre o assunto. No entanto, a…

Continuar lendo Barulho adoece e pode matar

Juventino e o papel do jornal

Meu compadre Juventino descobriu uma maneira criativa de reagir ao cinismo e à desfaçatez de políticos corruptos, editores vendidos, colunistas sociais e outros calhordas de plantão. Assinante de vários jornais, de uns tempos para cá ele tem escolhido cuidadosamente as páginas que irão forrar a gaiola do Cauby, o canário belga que herdou da sogra.  …

Continuar lendo Juventino e o papel do jornal

Sem diploma e sem compromisso

A anulação do Decreto-Lei 972/69 pelo Supremo Tribunal Federal (STF) pode não representar um mal em si, mas com certeza causa muita polêmica. Afinal, se para ser repórter não é preciso diploma, por que alguém deveria frequentar a faculdade para se tornar advogado ou para disputar uma vaga de juiz? Não bastaria conhecer a…

Continuar lendo Sem diploma e sem compromisso

Impunidade no trânsito

Na madrugada de 7 de maio, em Curitiba, o deputado estadual Francisco Carli Filho, de 26 anos, dirigia um Passat com o qual passou feito uma guilhotina sobre um Honda Fit, matando na hora os dois ocupantes, de 20 e 26 anos. O choque atirou os dois carros na outra pista e um dos jovens foi…

Continuar lendo Impunidade no trânsito