50 - Coletânea


Em 23 de abril de 2006 fiz 50 anos. Para marcar a data, organizei o CD “50”, coletânea de 14 faixas, sendo uma canção de minha autoria, 11 com meus principais parceiros e intérpretes, um poema falado por mim e uma parceria inédita com Chiquinha Gonzaga. Desde a primeira vez que ouvi o maxixe “Satan”, de sua autoria, num disco de Antonio Adolfo, senti-me literalmente tentado pela melodia e inspirado a fazer uma letra. A gravação com Lígia Jacques entrou como faixa bônus, encerrando a coletânea, que foi também uma homenagem a São Jorge, meu santo de devoção. A capa feita pelo cartunista Melado e a caricatura realizada pelo Quinho valorizaram o produto. O lançamento ocorreu em 20 de abril, no restaurante Cozinha de Minas, onde bebemorei com os amigos e distribuí a coletânea como lembrança de meio século de vida.


Repertório

Folia Mineira (Jorge Fernando dos Santos), Déa Trancoso, com Kristoff  Silva - do livro/disco ABC da MPB, Paulus
Enredo de Minas (Angelo Pinho/Jorge Fernando dos Santos), Acir Antão, com Serginho Beagá (cavaquinho e ritmo)
Desenganos (Clésio Vargas/Jorge Fernando dos Santos), Helena Penna, participações: Augusto Pio (violão), Marilton Borges (piano) e Eduardo Neves (saxofone)
Palmeira Seca (Chico Lobo/Jorge Fernando dos Santos), Chico Lobo, com Carlinhos Ferreira (percussão), participação: Cid Ornellas (cello)
Na Tábua da Beirada (Neno Grande/Jorge Fernando dos Santos), Neno Grande
Lua Guardiã (Geraldo Vianna/Jorge Fernando dos Santos), Rita Silva, com Ricardo Fiúza (teclados) e Limão (percussão), participação: Geraldo Vianna (bandolim)
Tatarana (Valter Braga/Jorge Fernando dos Santos),Valter Braga
Gandaia (Rick Udler/Jorge Fernando dos Santos), Maria Alvim, participações: Bocato (trombone) e João Parahyba (percussão)
Como dizia Gandhi (Tino Gomes/Jorge Fernando dos Santos), Tino Gomes
Forró do Mané (Manezinho do Forró/Jorge Fernando dos Santos), Manezinho do Forró
Madeira de Lei (Eric Mardoché/Jorge Fernando dos Santos), Sônia Andrade, participação: Marcelo Rocha (saxofone)
Postal
(Eduardo Pinto Coelho/Jorge Fernando dos Santos),  Alarme Falso - Claudinho Campos (voz)
A Teia (Poema de Jorge Fernando dos Santos), JFS (voz)
Satan (Chiquinha Gonzaga/Jorge Fernando dos Santos), Lígia Jacques e JFS, com Rogério Leonel (violões) e Tabajara Belo (bandolim)
Bônus track/letra inédita


                                                   
Clique para ouvir
Clique e ouça
em MP3
Clique para ouvir
Clique e ouça
em WMA


Satan

(Chiquinha Gonzaga - letra de Jorge Fernando dos Santos)

Quando o meu violão faz
Ciúmes no bandolim, sim
Entre a prima e o bordão jaz
Uma inveja sem fim, vim
Pra dizer que o choro
Está chamando por mim
Tambor leva no couro
Igual pandeiro e tamborim

Meu violão a canção
Toca no peito bem no coração
Mas meu “benzim” ri de mim
Prefere as notas do bandolim
Se o meu refrão diz que não
Clave de sol me ilumina assim
E ai de mim, quero mais
Parece coisa de Satan

Bandolim e violão são
Pierrô e Arlequim, sim
Tanto fez, tanto farão
Carnaval é assim, vim
Pra dizer que a vida
Está chamando por mim
E a única saída é viver até o fim...
                                                          
Querubim tira um tom pra mim
Numa nuvem de acordes
Violão faz um lá
Bandolim faz um sol
E o piano no fá
No maxixe em bemol
Pra dizer que a vida
Está chamando por mim
E a única saída é viver até o fim
                       
Violão e bandolim
O Pierrô e o Arlequim
Assim é o fim, feito Abel e Caim, sim!