Reportagem Mortal
Editora Saraiva
Ilustrações: Bernardo França

Dirigida ao público jovem, essa novela policial introduz o personagem Antônio Augusto, um jornalista da editoria de cultura do jornal Gazeta de Minas. Ao investigar uma renomada artista plástica recém-chegada à cidade, ele se vê às voltas com uma rede de criminosos envolvidos com tráfico de drogas, contrabando de pedras preciosas e corrupção política. O livro esgotou três edições pela Editora Lê, de Belo Horizonte, e saiu em quarta edição revista pela Saraiva, em 2010.


Crítica

"Mais uma valiosa contribuição à nossa ficção policial, tão pouco cultivada e que merece mais atenção de nossos escritores" - Fernando Py, Diário de Petrópolis, 1993.

"Três fatores tornam agradável a leitura da novela policial Reportagem Mortal. O primeiro é a fluidez coloquial de sua narrativa, sem afetação ou enfeites. O segundo é a capacidade que tem o autor de captar o que há de mais fascinante na linha noir que escolheu para sua obra: o clima claustrofóbico de armadilha prestes a se fechar sobre o narrador…O terceiro fator será particularmente agradável aos leitores mineiros: a identificação do espaço. A narrativa localiza-se em Belo Horizonte, com descrições que, mais do que esboçarem uma realidade física, constroem um ambiente de relação afetiva" - Marcello Castilho Avellar, Estado de Minas, 1992.